Paulon – Escritório de Advocacia é consultado para ingressar com ação popular contra a construção do Fórum do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro no pátio da prefeitura Municipal do Município de Teresópolis.

“A tragédia que ocorreu na região serrana do Rio de Janeiro causou uma paralisia na reestruturação da cidade, e ao mesmo tempo uma catárse dos vereadores que desafetaram ilegalmente a área secular de produção cultural da cidade, em flagrante violação as celebrações historicamente realizadas no local. É obvio que ninguém é contra o melhoramento das instalações judicias que beneficia juízes, promotores, defensores públicos, serventuários e a prestação jurisdicional em geral, contudo não é possível acreditar que se tenha que perder um local cultural na cidade já tão culturalmente depauperada. O casarão histórico da prefeitura ocupava um local de destaque na avenida principal da cidade e simplesmente foi diminuída tamanha a imponência do Fórum.” disse João Renato Paulon.